Perca Agora o Medo de Dirigir Com nosso pacote de Aulas clique aqui e solicite mais Informações

O cidadão e o trânsito

Cidadão é o individuo consciente do seu
papel na sociedade. Para que a vida em sociedade seja possível, como vimos,
foram criadas normas de conduta, que
definem nossos direitos e deveres enquanto cidadãos.

Essas normas são
determinadas pelas Leis e pelo Código. Na Sociedade Brasileira, a Lei
máxima é a Constituição da República Federativa do Brasil, promulgada em
1988.
Além dela, temos Códigos, com leis mais específicas, como o Código Civil
Brasileiro, o Código Penal de Trânsito, etc.

O cidadão tem o dever de obedecer às leis e códigos, em
benefício do bem comum. Esta é a melhor forma de respeitar o direito das
demais pessoas e ser respeitados. As mesmas leis e códigos definem que
estamos
sujeitos a punição toda vez que nosso comportamento for nocivo para a
coletividade ou para nós mesmos.

O trânsito é o mais importante ponto de junção dos diversos grupos,
segmentos
e indivíduos de uma sociedade.

É um sistema
extraordinariamente complexo, do qual todos dependemos diariamente:

  • Para nos deslocamos, como condutores, passageiro
    ou pedestre.
  • Para despachamos as mercadorias que produzimos.
  • Para despacharmos as mercadorias e produtos que
    consumimos.

Nosso comportamento
no trânsito é regido por um conjunto de leis, formado pelo código de
trânsito brasileiro por
decretos, resoluções complementares e portarias das autoridades de trânsito.

Educação para o
trânsito é um direto de todos.

A educação é fundamental visto que, infelizmente, é no trânsito que
algumas pessoas descarregam suas frustrações e problemas pessoais. No
transito,
presenciamos diariamente:

  • Desrespeito
  • Provocações
  • Demonstrações de superioridade
  • AgressividadeViolênciaSão atos praticados
    principalmente por condutores, aos
    quais cabe a maior parcela de
    responsabilidade na segurança do trânsito.

O bom cidadão, geralmente, é também um bom motorista, pois as qualidades
para ambos são as mesmas.

  • Respeita as normas de trânsito.
  • Respeita o direito das outras pessoas.
  • Preserva o meio ambiente.
  • Preserva o patrimônio público.
  • Ser amigável, avisa e ajudar .
  • Agir corretamente com todos os que estão no
    trânsito.
  • Ser cooperativo com todos os que estão no
    trânsito.
  • Cultiva a
    bondade, tolerância e solidariedade.
  • Entende que seus deveres são idênticos aos
    direitos alheios.
  • Ser compreensivo com os erros dos outros, pois
    também erra.
  • Abre mão de exigências próprias em favor do bem.
  • Evita confrontos e comportamentos agressivos
  • Compreende as limitações alheias

O primeiro passo, para ser um bom
motorista e ser um bom cidadão é fazer uma autocrítica honesta, é possível
adotar um padrão de comportamento civilizado e aceitar as deficiências das
outras pessoas.

RESPEITO MÚTUO NO TRÂNSITO

Aprática de boas atitudes
entre os usuários do trânsito tem o poder de promover o respeito mútuo e a
cidadania.
É essencial saber agir corretamente frente ás diversas situações do
dia-a-dia,
reconhecendo e alternando os maus hábitos e posturas negativas. Para
tanto, alguns valores devem ser considerados:

  • Respeito:
    princípios básicos de qualquer relacionamento.
  • Flexibilidade:
    saber lidar com interesses distintos.
  • Bom senso:
    encontrar a melhor maneira de interpretar e resolver um problema ou
    situação.
  • Humildade:
    saber reconhecer os próprios erros.
  • Paciência:
    não tomar decisões precipitadas.
  • Equilíbrio:
    saber controlar o próprio temperamento.
  • Empatia: saber
    colocar-se no lugar do outro.
  • Receptividade:
    manter a mente aberta e demonstrar boa vontade.
  • Igualdade:
    tratar bem a todos, sem distinção.
  • Persistência:
    utilizar estes valores diariamente sem
    desistir.
  • Para evitar, ou pelo menos amenizar, as
    situações de conflitos no trânsito são importantes que o condutor utilize
    algumas estratégias:
  • Usar
    mensagens simples e diretas: sem dar conflito no trânsito interpretação.
  • Ver
    sempre o lado positivo das coisas: para compreender o motivo de algumas
    atitudes incorretas dos outros motoristas.
  • Agir
    sempre com bom senso: pensar muito bem antes de agir.
  • Saber
    distinguir os momentos oportunos: para agir com consciência e precisão.
  • Não
    participar de brigas ou discussões: se for inevitável, tentar acalmar os
    ânimos e voltar o quanto antes ao diálogo.
  • Usar o
    veiculo para finalidade correta: nada de utilizá-lo para intimidar,
    provocar ou demonstrar posição social.
  • Comunicação
    frente a frente: cuidar com a entonação de voz e as expressões, pois elas
    podem passar uma imagem diferente da que realmente se pretende.

Afinal, quem convive muitas horas no
trânsito precisa empenhar-se em proporcionar um ambiente de qualidade e
,mais do que exigir dos outros,deve
comprometer-se a fazer a sua parte,
isso depende de uma ação pessoal consciente e determinada. Para um
melhor convívio no trânsito precisamos fazer uma sincera auto-avaliação
das nossas atitudes
frente ás mais diversas situações e, em seguida, corrigir o que estiver
incorreto. Apesar da tendência para culpar os outros, é provável que os
verdadeiros motivos estejam em nós mesmos.

HABILIDADE

É muito mais fácil aprender a fazer certo desde a primeira vez, do que
corrigir um aprendizado incorreto. Daí a importância de um aprendizado
correto,
eficiente e responsável, onde aluno e professor cumpram detalhadamente
todas as etapas do curso.


________________________________________________________________________________________________

OS CINCO MANDAMENTOS DO POSICIONAMENTO NO VEÍCULO

1º Ao entrar no carro, posicionar-se confortavelmente no banco. Pise na embreagem até o final, onde a perna deverá estar flexionada sem que haja esforço do corpo.

2º Coloque as mãos para frente do volante de forma que o pulso fica na altura do volante.

3º Regulagem dos retrovisores: No retrovisor externo deve-se visualizar a lateral do seu veículo com a máxima abertura de angulo possível com o objetivo de reduzir o ponto cego; no retrovisor interno deve-se visualizar o parabrisa traseiro dando visibilidade total da parte de trás do veículo. Dessa maneira poderá ter uma visão ampla do que acontecerá ao redor do seu automóvel.

4º Todos no veiculo devem usar o cinto de segurança.

5º Antes de dar partida verificar se o carro está em posição de macha neutra (ponto morto)

Tendo seguido todos esses passos iniciará sua viagem com seguraça.

---------------------------------------------------------------------------Dicas------------------------------------------------------------------------

Quando for sair com o carro, primeiro você deve conhecer os comandos do veículo. O três pedais correspondem, da esquerda para a direita, a: embreagem, freio e acelerador.


A embreagem deve ser acionada apenas pelo pé esquerdo, sendo que, com o pé direito, são acionados dois pedais: o do acelerador (pedal da direita), e o freio (pedal do meio).

É muito importante conhecer os nomes e a localização desses pedais, bem como utilizar corretamente os pés para acioná-los. A embreagem tem duas funções: ela é utilizada para a troca de marchas e para impedir que o carro "morra".

O freio (pedal do meio) é acionado apenas com o pé direito e tem a função de diminuir a velocidade do veículo e de pará-lo. Em regra, não se deve pisar com força nesse pedal, uma vez que a parada brusca do veículo pode ocasionar uma colisão traseira.

O pedal situado ao lado direito é o do acelerador, que também pode ser acionado apenas com o pé direito. Sua função é a de aumentar a velocidade do carro, e também deve ser usado com cuidado, para evitar saídas bruscas com o veículo, bem como para não exceder limites de velocidade.

Um equívoco muito freqüente entre motoristas com pouca prática é acreditar que, em se tratando de um carro modelo 1.0, seria necessário acelerar com força.

Na realidade, isso é desnecessário, pois, não importa a potência do motor, o carro, quando se pisa no acelerador, toma velocidade. Por isso, muito cuidado com esse pedal, especialmente se o motorista não tem muita prática.

- Subidas

Uma das grandes dificuldades das pessoas que têm medo de dirigir é a de sair com o carro de uma subida. Para facilitar a saída, evitando que o carro volte para trás ou derrape, é preciso tomar os seguintes cuidados:

1. Não ficar olhando fixamente para trás. Toda a atenção deve estar voltada para a frente do veículo e para os pedais;
2. Deixar o carro no ponto morto;
3. Puxar o freio de mão;
4. Colocar a primeira marcha;
5. Manter o pé na embreagem enquanto pisa no acelerador;
6. Sem tirar o pé do acelerador, tirar, gradativamente, o pé da embreagem, até que sinta a frente do carro "levantar";
7. Manter os dois pés nessa posição e baixar o freio de mão e acelerar devagar, até que o carro saia do lugar.

Adquirindo controle sobre os comandos do veículo (acelerador e embreagem), você não corre o risco de deixar o carro morrer ou de voltar para trás, e, conseqüentemente, deixa de ter medo das subidas.

- Baliza

Nas cidades grandes, em razão no enorme volume de veículos e das restrições impostas pelas autoridades de trânsito, há muitas dificuldades para se estacionar veículos em vias públicas.

Por isso, quando se tem a sorte de encontrar uma "vaguinha" para estacionar surge a dificuldade: como fazer a baliza?

Para vencer mais esse grande medo dos motoristas menos experientes é preciso seguir esses passos:

1. Antes de tudo é preciso se certificar de que seu carro cabe no local em que você pretende estacioná-lo. Não se esqueça de ligar a seta para sinalizar que você irá estacionar ali, para que os outros carros possam desviar do seu enquanto a manobra é feita;
2. Posicione seu carro de forma que a traseira do carro estacionado logo na frente da vaga esteja na direção dos bancos traseiros do seu carro (o seu veículo deve estar paralelo àquele, mas um pouco mais para trás);
3. Vire toda a direção para a direita (até travar), engate a marcha ré e deixe que o veículo se mova lentamente para trás;
4. Mantenha a atenção no retrovisor interno de seu veículo e deixe o carro descer até que o farol esquerdo do carro que está atrás do seu esteja posicionado no canto esquerdo de seu espelho interno;
5. Freie e dê duas voltas no volante para o lado esquerdo (se o carro tiver direção hidráulica, basta uma volta e meia);
6. Deixe o carro descer até que a lanterna esquerda do carro que está à sua frente esteja no meio do retrovisor direito de seu carro;
7. Pare o carro e vire todo o volante para a esquerda (até travar);
8. Deixe o carro descer lentamente até o carro ficar reto em relação ao carro da frente (com cuidado para não bater no carro de trás). Depois disso, basta alinhar o veículo dentro da vaga, virando o volante para a direita e posicionando-o corretamente.

Com a prática adquirida nas aulas, certas manobras que parecem muito difíceis tornam-se automáticas e deixam de ser um problema para o motorista, que não mais precisará “pensar” em todas essas etapas para sair de uma subida ou estacionar em qualquer vaga.

   © Copyright 2010. Vavá Auto Treinamento